Area reservada a Sócios

Associação de Produtores de Vinho Alvarinho

Para aceder aos conteúdos terá que fazer login no menu ao lado. Obrigado

Novidades :

Visite o site da Associação ...APA »

Sócios Login

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

09
MAR

Participação na BTL

25
OUT

Prova de Alvarinho em Santiago de Compostela

21
MAI

Alvarinhos de Monção e Melgaço premiados

15
ABR

Alvarinho de Monção & Melgaço e Queijo da Serra

 

BlogFacebookTwitter

Alvarinho excluído da rotulagem dos Vinhos de Mesa

PrintData Autor: Miguel Queimado

2010-04-14


Fruto da relação umbilical da casta Alvarinho e a sub-região de Monção e Melgaço, a portaria que regulamenta a rotulagem dos Vinhos sem Denominação de Origem e sem Indicação Geográfica exclui a casta Alvarinho da indicação dos mesmos, evitando assim o risco de confusão para os consumidores.

Noticia

Como consequência da alteração da legislação comunitária que regulamenta a organização Comum do Mercado que possibilita a indicação da casta e ano de colheita nos vinhos sem Denominação de Origem (DO) e Indicação Geográfica (IG), o Ministério da Agricultura publica hoje a Portaria no199/2010 que regulamenta a rotulagem desse mesmos produtos em Portugal. É inquestionável a notoriedade da sub-região de Monção e Melgaço na produção de monovarietais de Alvarinho, fruto de um Terroir, uma adaptação da casta a região e uma experiência secular da mesma na produção do vinho Alvarinho. Esta região é reconhecida internacionalmente como a região de excelência para a produção de alv arinho. T endo consciência da possibilidade de os consumidores serem confundidos com monovarietais de Alvarinho de pior qualidade, a Associação de Produtores de Alvarinho de Monção e Melgaço, os Municípios de Monção e Melgaço e a CVRVV iniciaram contactos com o Governo desde Setembro de 2009. A legislação comunitária prevê que caso uma casta tenha uma estreita ligação a uma DO, e houvesse possibilidade de confusão para percepção dos Consumidores sobre origem do produto, a mesma poderia ser excluída pelo país-membro da EU. Sendo ao mesmo tempo inquestionável que os concelhos de Monção e Melgaço dependem, em termos agro-industriais, essencialmente da cultura da casta Alvarinho e da comercialização do respectivo vinho, actualmente portador em regime de exclusividade de uma Denominação de Origem. (Registada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial com no17314 de 31 de Maio de 1989), a portaria que é publicada hoje exclui a casta Alvarinho da rotulagem de Vinhos sem DO, e sem IG. Segundo o Presidente da APA Monção e Melgaço “Esta exclusão foi mais um passo na defesa de um produto de excelência, um produto nacional de qualidade reconhecida pelo mercado, interno e externo.”. José Aleixo Caldas afirma que “caso a Alvarinho não fosse excluída desta portaria corríamos o risco de transformar este produto de elevado valor acrescentado, numa commodity, banalizando-o, e criando confusão para o consumidor e por fim a destruição de toda uma economia regional que tem o Alvarinho como espinha dorsal”.